Sergio Molina

Sergio Molina
Crédito: Flávia Guedes
Sérgio Molina é compositor e violonista e vem alternando produções no ambiente popular e clássico contemporâneo. Possui três Cds de canções: Reflexo Futuro (Dabliú Discos 1998), Planos Opostos (Mola Musical/Tratore 2004) e Sem pensar nem pensar - Sérgio Molina e Miriam Maria com letras inéditas de Itamar Assumpção (Selo Cooperativa/Tratore 2009). Tem diversas premiações em concursos de composição e festivais de canção com destaque para o 1º lugar no concurso nacional para a composição do Hino da Justiça Federal em 2002 e o 1º lugar no I Festival Latino-Americano via Internet do Mp3 clube em 2000 com Quem será que eu sou? (parceria com Kleber Albuquerque). Dentre as estreias internacionais destacam-se o concertino O Percurso das Almas Cansadas para quarteto de violões (Quaternaglia Guitar Quartet) e orquestra de cordas que teve sua première no I International Guitar Festival at Round Top - EUA - em 2005; o Quinteto para um Outro Tempo, encomendado pelo pianista norte-americano James Dick, para piano e quarteto de violões foi estreado em 2007 também em Round Top; Poema Ruim, canção sobre poema de Lilian Jacoto foi estreada no Suntory Hall de Tóquio em Julho de 2008. Em fevereiro de 2009 foi a vez de Down the Black River into the Dark Night para piano, violão e octeto de cordas estrado no Texas - EUA. Sérgio é colaborador do Guia de Livros, Filmes e Discos da Folha de São Paulo (desde 2008) e da Semana da Canção de São Luiz do Paraitinga desde 2007.