João Borba

João Borba
Crédito: Joana Gudin
Cantor e compositor festejado tanto nas noites de São Paulo quanto nas Escolas de Samba paulistanas (em muitas das quais teve seus sambas-enredos vitoriosos, chegando até a ser conhecido como "Borba da Pérola Negra"), João Borba é considerado um dos mais completos e atuantes representantes da Velha Guarda do Estado. Nascido em Piracicaba, um dos berços do samba rural paulista, Borba veio ainda pequeno para Capital, onde lapidou sua técnica de dança e canto do samba-lenço (e outros gêneros típicos do samba paulista) ao integrar o lendário grupo de teatro de Solano Trindade. Em São Paulo, atuando em gafieiras e quadras, também desenvolveu um estilo inconfundível de compor e cantar sambas urbanos, sejam eles dolentes, sincopados ou de enredo. Nos últimos anos, João Borba continuou participando ativamente dos concursos das Escolas de Samba de São Paulo, somente tendo se ausentado no Carnaval de 2004, por ter sido convidado pela TV Cultura para comentar o desfile do Grupo de Acesso e das Campeãs do Grupo Especial e, durante a cobertura dos eventos, interpretar sambas antológicos ao lado de Luisinho 7 Cordas, Odair Meneses, Osvaldinho da Cuíca, entre outros. João Borba é requisitado por inúmeras casas de samba de São Paulo, apresentando-se mensalmente no bar "Magnólia" (Vila Romana) e também nos tradicionais bares da Vila Madalena "CEM - Clube Etílico Musical ('Bar da Meirinha')", "Samba", "Ó do Borogodó" e "São Cristóvão".