Bruna Caram

Bruna Caram
Crédito: Daniela Toviansky
Seja das ondas do rádio onde soava a voz de sua avó Maria Piedade, seja dos saraus e rodas de choro da família, Bruna Caram respira música desde os primeiros soluços. Nascida em Avaré (SP),berço do tradicional festival de MPB, Bruna caiu cedíssimo em caldeirão de sofisticadas referências musicais e, aos 7 anos, já estudava piano. Aos nove, ingressou nos Trovadores Mirins. Depois, aos quinze, foi para a "divisão principal" dos Trovadores Urbanos, onde ganhou jogo de cintura e valiosa quilometragem em contato com os mais diversos tipos de público. O empurrão para a carreira solo veio pela indicação da tia Lucila Novaes. O compositor Otávio Toledo retirou do baú de memórias uma série de composições que havia feito aos 18 anos e pediu a Lucila que cantasse. Ela indicou uma sobrinha, aquela garotinha dos Trovadores, que estava com 19 anos. Assim nasceu "Essa Menina", álbum de estreia de Bruna, lançado pela Dábliu Discos em 2007. Bruna agarrou o projeto como se fosse seu e imprimiu sua marca. O álbum, que foi lançado no Japão em 2007 com enorme sucesso, traz somente canções de Otávio Toledo e de seus parceiros musicais, J.C.Costa Netto e Juca Novaes. Uma delas, "Palavras do Coração", alcançou grande rotação nas rádios e alçou Bruna ao posto de uma das grandes promessas da MPB. Prestes a se formar em Educação Musical pela UNESP, Bruna está agora no seu segundo álbum, "Feriado Pessoal", também pela Dábliu. Com produção de Alexandre Fontanetti (Rita Lee / Zélia Duncan), o trabalho traz três releituras além de composições inéditas, revelando uma nova safra de artistas brasileiros escolhida a dedo para impor o frescor que Bruna traz à música brasileira.