Zatz

Intérprete:
Inácio Zatz
Código do CD:
DB0071
Código de barras:
789718122 708 0
Ano:
1999
Gênero:
Pop
Obs.:
-
Compre e baixe no
UOL Megastore
Em seu segundo trabalho pela gravadora Dabliú Discos, Inácio Zatz compôs e interpreta as 12 faixas, marcadas pela presença de ritmos como o blues, rock, samba e fox trote. À sonoridade, o artista adicionou influências do cinema, sua paixão, que também marcou seu primeiro CD La Nave Va, de 1996.  Com direção musical de Mário Manga - que fez os arranjos e tocou quase todos os instrumentos -, "Zatz" tem inspiração principalmente em Hollywood, seja nas melodias ou na citação de personagens que se tornaram inesquecíveis na telona. É o caso das faixas Titanic e Yokohama Girl, essa última uma balada que mistura um suingue nipo-havaiano com o som do rei do rock, Elvis Presley - que influencia Zatz desde a infância. A faixa, aliás, ficou entre as 10 mais tocadas na parada havaiana do site MP3.com. Outra música do CD que demonstra a ligação de Zatz com a sétima arte é a canção Live By Night, um jazz-song em clima noir que remete às trilhas sonoras de produções estreladas por Humphrey Bogart.  Porém, nem tudo é cinema em "Zatz". Temas comuns do cotidiano são facilmente encontrados, como nas faixas Tava Triste no Banheiro e O Santos era Campeão, na qual Inácio Zatz faz um bate-bola com o rei Pelé em ritmo de samba. Já na canção Amor em 68, o músico faz um tributo à década que revolucionou os costumes, citando ícones da época, como a Jovem Guarda e o amor livre. Sem esquecer os Beattles, outra fonte de inspiração em sua trajetória artística, Zatz escreveu a faixa Looking for Mr. Goodbar.  "O Homem que perdeu o Sorriso é um reggae pervertido, acrescido de uma batucada tipicamente baiana", explica o próprio Zatz. Em Alcatraz, o músico faz uma comparação entre a prisão, famosa porque não permitia fugas, à sensação que a cidade grande proporciona, deixando seus habitantes constantemente atrás das grades. O samba é a grande vedete nas músicas Sambas e Canções e Pierrot Apaixonado 256, onde Zatz faz uma sátira ao Carnaval.